em pesca, refere-se à capacidade de selecionar os recursos que se quer capturar. Uma arte de pesca é seletiva quando captura quase exclusivamente a espécie-alvo (exemplo: potes para a captura de polvo). Ao contrário, diz-se que uma arte de pesca é pouco seletiva quando, juntamente com a espécie-alvo, captura grande quantidade de outros organismos, coletivamente chamados “fauna acompanhante” (exemplo: o arrasto de fundo para captura de camarões).